domingo, 13 de março de 2016

JEC faz seu melhor jogo do ano e vence o Figueirense, que tratou de achar desculpas para a eliminação

O Joinville não teve uma atuação de gala, mas conseguiu fazer o seu melhor jogo na temporada para vencer o Figueirense. Os 2 a 0 abertos no primeiro tempo foram suficientes para que o time soubesse suportar a pressão e garantir os três pontos que voltam a trazer confiança à torcida, que vai voltar a encher a Arena no jogo contra o Criciúma.

O Figueira tratou de reclamar demais e perdeu o foco no jogo. Perdeu a cabeça, pra ser exato. O primeiro gol foi legal.  Dodô deu passe pra trás após o cruzamento, deixando Bruno Aguiar em condição legal. O asssistente assinalou a irregularidade em cima do passe, mas Sandro Meira Ricci estava melhor posicionado. E ainda teve uma bola no travessão em um ataque do Figueira que não entrou, onde o time alvinegro foi pra cima da arbitragem, sem razão.

Desculpas a parte, o JEC segue vivo em uma briga onde não é favorito. A Chapecoense goleou o Camboriú e ainda navega em águas tranquilas. Pelo menos não encerrou os trabalhos nesse campeonato.

Já o Figueira, que continua com o pior ataque do campeonato, está eliminado do estadual e não pode tentar desviar o foco do seu pobre rendimento até agora. Apenas duas vitórias, com sete gols marcados em 11 jogos, são o reflexo dos erros de um elenco que custa mais de um milhão de reais por mês.

O presidente Wilfredo Brillinger resolveu ir para a coletiva descascar e desviar as atenções da má campanha. Não precisava disso e ficou feio. E ainda terá que explicar essa história de pagar luvas para trazer árbitro.




Nenhum comentário:

Postar um comentário