sábado, 26 de março de 2016

Sem chance para erros

* Publicado no jornal "Notícias do Dia" em 24/03/2016

Faltam cinco rodadas para terminar o returno do estadual. Há dois clubes dispostos a evitar o título antecipado da Chapecoense, time que não baixou o ritmo, muito pelo contrário, depois do título da primeira fase. O campeonato poderá, a cada rodada, ter o risco de ser decidido com antecedência, o que diminuirá a graça dos últimos jogos, com confrontos que pouco ou nada valerão. A briga mais quente poderá ser a do rebaixamento, com o Camboriú se aproximando de Metropolitano e Internacional e o Guarani praticamente eliminado. Até a briga pela Série D esfriou, depois que a CBF resolveu inchar ainda mais o campeonato, dando uma vaga a mais para o Estado. Agora, quem não cair vai jogar o Brasileiro.

Me chama a atenção como vem crescendo o volume de jogo da invicta Chapecoense. Dá a impressão de que pode entrar no Brasileiro para fazer bons resultados no seu início para não passar por drama lá no fim da temporada. Quem quiser derrubá-lo vai precisar fazer partidas praticamente perfeitas. Há um cenário desenhado para que o campeonato termine duas semanas antes do previsto. Será que o Joinville ou o Criciúma terão essa competência? Neste final de semana, ambos terão desafios interessantes: o JEC irá à Ressacada com a obrigação de vencer o combalido Avaí e sua enorme sequência de derrotas, enquanto o Criciúma receberá um Figueirense passando por um lento processo de reestruturação. Ambos não podem bobear, pois a Chape enfrenta o desfalcado Brusque em casa com grande chance de chegar aos 15 pontos.

Luvas nos cofres
A briga das duas emissoras de TV fechada pelos direitos do campeonato brasileiro a partir de 2019 tem esquentado e também trazido a salvação para a temporada de muitos clubes. Um caso é o do Avaí, que ao anunciar o fechamento do contrato de transmissão nesta semana, viu surgir um alívio momentâneo do problema financeiro, sabendo que uma boa verba das luvas irá pousar na conta do clube. Quem está com as contas em dia até pode esperar mais para a frente até escolher que caminho seguir. Pode até sair negócio melhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário