domingo, 22 de maio de 2016

Chape aproveita e Figueira desperdiça, mas não pode reclamar

O Brasileirão começou a mostrar as características do seu equilíbrio: nenhum time venceu os dois primeiros jogos, o que coloca na liderança aqueles que venceram um jogo e empataram outro. A Chapecoense está lá, o Figueirense poderia estar.

Isso porque não tem como não lamentar quem sai na frente com um 2 a 0 e deixa empatar. Tá certo que empatar com o Cruzeiro no Mineirão não é mau negócio, mas da forma como foi, e com uma falha de cobertura no segundo gol, fica aquele gosto de "poderia ser melhor" para o Figueirense. Pelo menos a impressão deixada foi boa. Definir quem é quem no Brasileirão leva mais um tempo, mas os dois gols de Rafael Moura mostram que o time alvinegro está em uma situação de equilíbrio com o resto. Há tempo para subir de patamar, até porque a temporada é longa

Já a Chapecoense teve que ralar debaixo de chuva e frio (e um gramado preocupante) para virar pra cima do América-MG. Ainda que o time de BH tenha perdido os dois jogos, ele não é bobo. O time teve Bruno Rangel em excelente tarde (quase fez o terceiro para pedir música) e acabou "confirmando o serviço" para vencer em casa. Até agora, tudo certo, com um empate em Porto Alegre usando de forte marcação e a vitória sobre um adversário direto.

Início de Brasileirão tranquilo para os dois. Crise passa longe. Enquanto isso, tem outros desesperados no mercado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário