domingo, 1 de maio de 2016

Chape aumenta sua vantagem, com boa leitura de jogo, eficiência e sem brilho do JEC

A Chapecoense não deu show, não voltou a ser o time do primeiro turno. Mas foi eficiente na situação da decisão do campeonato. Guto Ferreira armou o time para fechar os espaços e conseguiu. O JEC não teve poder de reação. Ele nem tinha a proposta de ganhar o jogo, mas ainda conseguiu isso. Repetindo a proposta, leva o troféu de campeão.

E o time do oeste poderia ter aberto o placar logo no início, não fosse a defesaça de Agenor, quando Lucas Gomes ficou sozinho para marcar. A tônica do jogo foi de um time que precisava vencer mas não contava com brilho para isso. Sem atacantes e com um "falso 9" que nem conseguia enganar nessa função, a defensiva da Chape não teve muitas dificuldades. O tempo foi passando, o desespero aumentando, e apareceu a brecha para Ananias, que veio do banco, aumentar a vantagem.

Há um claro favorito que só perderá o título em uma tragédia. O JEC não terá Anselmo, suspenso, e não tem muitas opções no banco para tentar algo diferente. Mesmo tendo vencido o jogo em Chapecó por 3 a 1 no returno, a situação agora é complicada demais para o tricolor.

Prevaleceu a eficiência. E a Chapecoense caminha para mais um título.


Nenhum comentário:

Postar um comentário