quarta-feira, 8 de junho de 2016

Criciúma é o único a atingir o índice de confiabilidade na Série B

Caio Marcelo / Criciúma EC
O Criciúma conseguiu tornar tranquilo um jogo que prometia ser duro. Dominou o Brasil de Pelotas por completo, fez convincentes 3 a 0 e se mantém encostado no G4. O time ainda precisa de ajustes, principalmente nos jogos fora de casa. Mas há de se ressaltar que nesta reta inicial o time vai fazendo a sua parte em casa para não perder terreno.

Me chama atenção a aplicação do time, que mostra agilidade e opções ofensivas. O time poderia até estar mais acima na tabela, mas despediçou jogos "ganháveis" contra CRB e Oeste, sendo que até perdeu pênalti neste último.

Dos três catarinenses, o Tigre é o único que atinge certo índice de confiabilidade. Tem um padrão de jogo, uma qualidade interessante. Não é perfeito e tem coisas para arrumar. Mas a situação na tabela dá tempo a Roberto Cavalo para ajeitar, sem o desespero de quem precisa recuperar terreno com urgência. Esse é o ponto bom.

O mesmo não dá pra falar do Joinville, que já está a sete pontos do G4 e a um da zona de rebaixamento. Deu espaço para o Vasco e pouco mudou das últimas partidas. Hemerson Maria, e aí já mostrando o desespero de um clube que traz problemas de um bom tempo, colocou três dos jogadores recém contratados e, claro, pesou o entrosamento. Heliardo mostrou certa qualidade no ataque, ainda que tenha um longo caminho pela frente. Até acho que o JEC pode se acertar, mas quando isso chegar a distância para o acesso estará bem grande. Aí vai ser time para meio de tabela, jogando para poucos em casa. Infelizmente, o destino parece ser esse.

O Avaí tem apenas três pontos de distância para o G4, algo totalmente recuperável, mas a sua qualidade de jogo passa longe de quem está mais acima na tabela. Contra o Bragantino, o time escapou de tomar uma goleada, graças a mais uma boa atuação do goleiro Renan.

Chega a hora de separar os candidatos ao acesso, com abertura para aquela super disparada de alguém para encaixar. E, nessa turma, o Tigre é o único catarinense que se encaixa.




Nenhum comentário:

Postar um comentário