sexta-feira, 1 de julho de 2016

Conheça a segundona: Hercílio Luz


HERCÍLIO LUZ FUTEBOL CLUBE
Fundação: 22 de dezembro de 1918
Cores: Vermelho e Branco
Estádio: Aníbal Costa - Particular (10.000 lugares)
Presidente: Mário Caporal
Técnico: Nem Lima
Ranking "BdR" 2015: 19o. lugar
Catarinense 2015:  5o. Lugar na Série B





Na contagem regressiva para o seu centenário, o Hercílio Luz sinaliza com um investimento maior neste ano para, enfim, entrar na lista de candidatos ao acesso. Nos anos anteriores, o clube tinha uma estrutura bem modesta, sem correr riscos de rebaixamento, mas também sem brigar pela primeira divisão. No ano passado, terminou em um quinto lugar com uma campanha de seis vitórias, seis empates e seis derrotas, sem emplolgar. Acabou sendo decisivo para o rival Atlético Tubarão, segurando um empate na penúltima rodada que evitou a promoção do adversário. O clima é de grande otimismo para o clube da Cidade Azul: “Resolvemos fazer um time de verdade. Um time não apenas para subir. Com este plantel, não temos dúvidas de que seremos campeões”, afirma Dalmiro Nunes, diretor de futebol


O time será comandado por Nem Lima, de 43 anos, ex-zagueiro do Paraná Clube, Atlético-PR, São Paulo e Atlético-MG. Sua experiência como técnico é pequena, tendo comandado o XV de Jaú, o Vitória de Santo Antão e o São José do Paraná. Ele também mostra otimismo: “Pela primeira vez estou num clube em que vou montar e preparar a equipe para uma competição. Um time tem de ter a cara do seu técnico e quem me viu jogar sabe que só pensei em vencer. Foi por isso que ganhei alguns títulos na vida e assim será aqui no Hercílio Luz”. Ele foi apresentado ao lado de Adriano Gabiru, que dispensa apresentações, e que seria o seu auxiliar. Mas uma proposta do exterior acabou na saída do ídolo colorado.



A montagem do time foi um capítulo a parte, até por causa do frisson causado nas redes sociais. O destaque maior vai para o zagueiro Alex Silva, o Pirulito, de 31 anos de idade, revelado no Vitória e com passagens por São Paulo, Flamengo e Cruzeiro. De 2013 pra cá não emplacou trabalho em nenhum clube grande, mas colocará experiência no time. Também se destaca o lateral Ávine, de 28 anos e mais de 200 jogos disputados pelo Bahia e que sofre com lesões desde 2012. A proposta de montar um time para subir se confirma, com um gasto muito maior em relação a outras temporadas.

O Leão do Sul entra, pela primeira vez em muito tempo, na briga para voltar à primeira divisão, onde participou pela última vez em 1993. O quase-centenário alvirubro de Tubarão se organiza para subir e, quem sabe, jogar entre os grandes nas comemorações do aniversário histórico.





Nenhum comentário:

Postar um comentário