quarta-feira, 19 de outubro de 2016

O cancelamento dos JASC e a "pressa" por uma nova sede

Contra a força da Natureza não dá pra brigar. Uma tempestade destruiu a cidade de Tubarão e, por motivos óbvios, não tinha como realizar os Jogos Abertos de Santa Catarina por lá, previsto pra começar em cerca de 20 dias. O estrago foi tamanho que vai ter local que vai precisar de um ano para ser consertado. Alguns terão que ser totalmente demolidos.

Fez-se o certo e criou-se um "problema" para a Fesporte: o que fazer? Note que botei a palavra "problema" entre aspas, certo? Pois é.

Vamos aos fatos: não há tempo hábil, ou acho que não tem, para que uma outra cidade assuma a bronca em um prazo de pouco mais de vinte dias. Se alguém assumir, seria para empurrar a competição para perto do Natal, como foi ano passado em Joaçaba. Blumenau sinalizou isso numa matéria do Jornal de Santa Catarina. A cidade tem estrutura sobrando e seria, ao meu ver, a opção mais tranquila. Mas isso esbarra em outro problema.

Não é novidade pra ninguém que o governo do Estado passa por problemas financeiros. Pra se ter uma ideia, os R$ 1,6 milhão prometidos para os JASC em Tubarão seriam depositados apenas hoje na conta da prefeitura local. Considerando que a administração da Fesporte tropeça em problemas (o presidente foi trocado por pura indicação política, colocando um nome sem experiência no lugar de um técnico na função), eu acho bem provável que a entidade venha, daqui a uns dias, dizer que não há disponibilidade e cancelar de vez os Jogos neste ano, dando mais problemas para atletas de várias modalidades que estão pegando pesado nessa época para chegar no auge na competição mais importante do ano.

Bom ressaltar que a Olesc, que é uma competição tão importante tanto, até por trabalhar com base,  também está sem sede. Vamos ver como isso será levado. Confesso não ter muita esperança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário