quarta-feira, 9 de novembro de 2016

O drama das rodadas finais para o Joinville

Que jogo foi esse... Precisando vencer, o Joinville sai atrás no placar contra o Bragantino, consegue o empate e desperdiça dois pênaltis que lhe dariam a vitória...

É uma luta complicada, e os dois penais perdidos soam como dois golpes bem encaixados pelo adversário. O torcedor foi pra casa atordoado, depois de ganhar um fio de esperança após a vitória sobre o lanterna Sampaio no Maranhão.

Claro que no futebol o "se" não joga, mas eu não deixaria Jael bater o segundo pênalti, principalmente pelo fato dele ter desperdiçado a primeira cobrança com total displicência, batendo fraco no meio do gol. Pouco tempo depois, bateu de lado de pé no canto, facilitando para o goleiro. Mostrou falta de preparo psicológico. E nada mais restou ao treinador do que apoiá-lo com meia força na entrevista.

Nada está perdido mas o horizonte vai se fechando. A briga com Oeste e Bragantino por uma vaga fora do Z4 terá mais três capítulos, incluindo o encontro direto entre JEC e Oeste na semana que vem. O rebaixamento para a Série C é algo muito grave, seja pelo lado financeiro como técnico, até porque, para subir, é necessário passar por um mata-mata onde não necessariamente o melhor time sobe (o Fortaleza tá aí pra confirmar a tese).

É complicado acreditar porque o time é fraco. Gostaria de saber quem apostou em jogadores como Erick Luis e Claudinho que são, reconhecidamente, de baixo nível. Agora tem que ser com o que está aí. Se o milagre acontecer, não é pra comemorar. É pra protestar por tudo de errado que foi feito no ano. Ficar na Série B é obrigação, não conquista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário