quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Sofrimento "Copero" que leva a Chape à final da Sulamericana

Conmebol
A Chape chegou lá.

Não fez o seu melhor jogo no ano. Mas chegou.

Chegou a uma decisão de Copa Sulamericana que surpreende a muitos, mas não àqueles que conhecem o trabalho sério do clube e, principalmente, o que esse time tem rendido nessa temporada.

Contra um time argentino, a Chape teve que sentir na pele aquela expressão "Copero". Pegou um San Lorenzo que não tem toda aquela qualidade, mas provocou e apertou muito, principalmente no início do segundo tempo, quando Caio Junior pôs o time a esperar o adversário de maneira perigosa. Tomou pressão forte.

A situação melhorou um pouco com a saída de Tiaguinho, nome importante contra o São Paulo que não apareceu com o mesmo brilho contra o outro santo argentino. A entrada de Lucas Gomes, num primeiro momento, e de Bruno Rangel mais a frente surtiu efeito, permitindo contra-ataques perigosos. Pesou o nervosismo e eles não foram aproveitados.

E Danilo apareceu mais uma vez para um milagre, coisa da Igreja de Condá (procure o perfil no twitter). Lá estava sua perna na hora certa, no lugar certo, para evitar o gol de um San Lorenzo desesperado. Todos ficaram sem voz. E veio o apito final.

O Verdão do Oeste supera mais uma barreira na sua caminhada rumo ao incerto. Ninguém sabe o que o futuro reserva para esse clube que vive surpreendendo. A final vem aí, e o time sabe que não poderá jogar em Chapecó, nem dentro de Santa Catarina (nisso ainda temos em falta), contra um adversário complicado, que poderá ser o Cerro ou o Nacional campeão da Libertadores, que está a dias de ir para o Japão encarar o campeonato mundial. É uma barreira a mais que pode ser ultrapassada. É necessária uma concentração muito maior, até porque a atuação desta quarta foi a pior da última sequência.

Mas quem já chegou até aqui, não pode se surpreender com mais nada. É tirar as lições dessa classificação, descansar e ir "para o pau", sob a bênção de Condá.


Nenhum comentário:

Postar um comentário