sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Tapetão na Segundona: Juventus denunciará Barroso no TJD

O tapetão será acionado para decidir o acesso no campeonato catarinense da Série B. O Juventus de Jaraguá do Sul, terceiro colocado do campeonato, ingressará com uma notícia de infração contra o Almirante Barroso, líder do campeonato e que conquistou o acesso à elite no campo.

A alegação é que o clube de Itajaí, que é o nome fantasia do Navegantes Esporte Clube, o dono original do CNPJ, que mais tarde tornou-se Sport Club Litoral (que subiu da Série C), carrega uma suspensão da Federação Catarinense de Futebol ainda vigente. De acordo com a acusação, seriam 11 infrações praticadas pelo Barroso.

O clube de Jaraguá contratou um escritório de advocacia de Joinville, que traz uma longa sustentação. Segundo a peça, o Navegantes (um dos clubes mais problemáticos dos últimos tempos, que pertencia na época ao folclórico Egon da Rosa, ex-presidente e hoje persona non grata dentro do Marcílio Dias) está suspenso pela FCF e sequer poderia estar em campo no ano passado. O clube acabou vendido e o Litoral, já com outro nome fantasia, conseguiu o acesso com o vice-campeonato da última Série B, beneficiado com a desistência do Atlético de Ibirama, que acabou subindo o Guarani de Palhoça para a primeira divisão, abrindo uma lacuna na segundona.

Abaixo, você ouve áudio do advogado do escritório contratado pelo Juventus, Felipe Tobar, em entrevista ao programa "Panorama Esportivo", da Rádio Jaraguá AM, descrevendo minunciosamente o caso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário