sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Catarinense 2017: Brusque

BRUSQUE FUTEBOL CLUBE
Fundação: 12 de outubro de 1987
Cores: Verde, Vermelho, Amarelo e Branco
Estádio: Augusto Bauer (particular, pertence ao CA Carlos Renaux) - 5.500 lugares
Presidente: Danilo Rezini
Técnico: Mauro Ovelha
Ranking "BdR" 2016: 7o. lugar
Catarinense 2016: 5o. Lugar


O Brusque teve um 2016 bem razoável. Mesmo perdendo pontos incríveis no campeonato estadual, conquistou uma boa quinta colocação. Na Série D, conseguiu uma classificação inédita para a segunda fase, parando no bom time do São Bento de Sorocaba, que mais tarde viria a conquistar o acesso. Desta vez, o clube não passou pelo drama de flertar com o rebaixamento. Dá pra dizer que parte desse fato pode ser creditado à continuidade do clube, que desde a segundona de 2015 conseguiu sustentar uma base, com o mesmo técnico e, logo, uma mesma lógica de trabalho. Neste ano, com a ida da Chapecoense para a Libertadores. o clube disputará pela terceira vez na história a Copa do Brasil, contra o Remo, tendo a oportunidade de pegar o Corinthians na segunda fase.

E, talvez num recorde da história do clube, o Bruscão contará com Mauro Ovelha no comando pela terceira temporada seguida. O treinador parece ter gostado de trabalhar por aqui, assim como sua presença é importante para o clube, pois fez a diretoria se mexer e elevar o padrão de contratações. O experiente técnico campeão catarinense de 2011 não mudou muito: aposta em times experientes, que marcam forte e tenham uma saída rápida. Já ouvi gente dizer que ele é ultrapassado, algo que não concordo. Depois de uma passagem conturbada no Marcílio Dias no segundo semestre do ano passado, quando enfrentou sérios problemas de estrutura da ex-diretoria do Marinheiro, ele retorna com o mesmo estilo que o consagrou no futebol catarinense.

O time do Bruscão manteve atletas do ano passado, como o zagueiro Cleyton, o interminável volante Carlos Alberto (que jogará como lateral neste ano) e o meia Eliomar. Entre os principais destaques que chegam, estão o excelente goleiro Rodolpho, campeão em 2011 com Ovelha na Chape, o zagueiro Gustavo, ex-Atlético-PR, os volantes Diogo Roque, ex-Chapecoense e Boquita, aquele mesmo ex-Corinthians, além do meia Assis, que retorna ao clube após uma passagem pelo Botafogo-PB.

Nos jogos treinos, Mauro Ovelha indica montar o time num esquema 4-2-3-1, que deu certo no último campeonato estadual. Ainda não conseguiu encontrar o "encaixe" ideal do time, mas o elenco é bom dentro do orçamento disponível do clube.



Nenhum comentário:

Postar um comentário