domingo, 29 de janeiro de 2017

Vai ou não vai?

Encerrada a primeira rodada do estadual, tivemos duas vitórias de visitantes contra apenas uma de mandante, a Chapecoense, que bateu o Inter de Lages. Claro que toda análise profunda antes da terceira ou quarta rodada é muito complicada. Mas tem assunto.

Primeiro, há a expectativa da Chapecoense, que remontou o time com um bom orçamento e venceu na estreia. Diante de atuações nada convicentes de Figueirense, Criciúma e até o Avaí, que ganhou fora sem dar espetáculo, me pergunto se não há uma possibilidade considerável da Chape, se o time ir encaixando e os outros patinarem, levar essa mais uma vez. Tem o Brusque, que mostrou muita entrega ao bater o Figueirense. Para acompanhar com carinho.

Estive em Itajaí para acompanhar a estreia do Joinville contra o Almirante Barroso. Aqui, temos o caso de um time em remontagem completa com orçamento bem inferior. E o começo não foi bom. O técnico Fabinho Santos tem muito o que arrumar, mas a diretoria vai ter que se coçar pra arrumar mais qualidade, que acho insuficiente para uma Série C. O goleiro Jhonatan vai ser pressionado cada vez mais depois deste domingo, onde mostrou certa insegurança. Enfim, na lista de prioridades do JEC, o Estadual está mais pra parte baixa.

A semana começará com a polêmica do campo sintético do Barroso. Engraçado ver tantas críticas ao estádio se o time jogou a segundona toda no ano passado exatamente neste mesmo piso, aprovado pela antiga gestão da FCF. A culpa não é do Barroso. É de quem acompanhou a construção e liberou. Nessa hora, ninguém assume. Ou o responsável não está mais aqui para assumir.


Nenhum comentário:

Postar um comentário