sexta-feira, 5 de maio de 2017

O "Trash Talk" pré-final

A semana antes da decisão do Estadual é de muito diz-que-diz, e sempre foi assim. O Avaí, que tem uma desvantagem enorme para tirar fora de casa sem ter o melhor time, busca de todas as formas possíveis buscar energia para o jogo de domingo.

Muita coisa é o que chamamos de "trash talk". Certas coisas não gosto muito, como dizer que "o mundo está contra a gente", ou que o time adversário estava comemorando o título antecipado em Floripa logo após o jogo de ida. Até surgiu informação, que dessa vez não veio do clube e sim da imprensa da capital, de que já haveria carro de bombeiro reservado. Não é assim que se leva.

De toda forma, a Chapecoense mostra que está focada para que nenhum acidente de percurso aconteça em casa. Poupou os titulares da partida da Copa do Brasil e permitiu que eles descansassem no meio de uma maratona que ainda será dura. Depois da final, o time vai à Colômbia enfrentar o Nacional e na sequência tem o Corinthians na abertura do Brasileirão.

O Avaí parece ter superado o estresse do que Marquinhos falou após o jogo na Ressacada. O momento é de menos recado pra fora e mais motivação e organização para dentro. Não vai ser simples chegar em Chapecó e fazer 2 a 0. O time de Claudinei Oliveira está há mais de um mês sem vencer (a última foi contra o Brusque dia 2/4), não retomou o rumo na reta final do returno e agora tem uma grande desvantagem.

É um indicativo que o time terá que se reforçar muito para o Brasileirão que está aí. Há um claro favorito para a decisão do Estadual. A Chapecoense é favorita pelo resultado no jogo de ida, pela qualidade do seu elenco e as opções no banco. Ao Avaí cabe falar menos e encontrar o caminho para reverter uma situação bastante complicada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário