quinta-feira, 22 de junho de 2017

Nada deu certo para o Avaí

Jamira Furlani / Avaí FC
A derrota do Avaí para o Fluminense vai ficar marcada pelos erros de Kozlinski, o gol contra e o desvio de Maicon que resultaram em gols. Foi o que definiu o jogo. Mas por trás disso existem mais fatores.

É preciso constatar que o Flu controlou o jogo. A diferença nas médias de idade pesou e o tricolor voou pra cima do Avaí. O erro bisonho de Kozlinski ajudou a definir um quadro que poderia se desenhar de uma forma, digamos, normal: havia uma grande diferença técnica. Além disso, o gol serviu como um duro golpe. Se o time avaiano foi para o jogo com uma motivação, algum gás novo, talvez com a estreia de um jogador experiente como Maicon, foi tudo para longe em dois erros. No primeiro, algo inconcebível para um goleiro de Série A. E no segundo, um cruzamento em que facilmente poderia ser afastado pelo camisa 1. Não foi. E Maicon, sentindo a falta de ritmo de jogo, fez contra. Claramente o time foi abatido para o vestiário. Não haveria reação.

No segundo tempo o Fluminense apenas tratou de administrar, com seu preparo físico muito melhor. Ainda saiu o terceiro gol, em um desvio de Maicon que matou o goleiro e que teve a cena de Rômulo dando o dedo na cara de Juan. Dá pra ver que o clima do jogo foi sinistro.

Não tinham desculpas para o técnico dizer se não trabalhar, trabalhar e trabalhar. Ele vai trocar o goleiro titular para apagar parte do incêndio e buscar a receita mágica para recuperar o time no técnico e psicológico. Joel chegou, estreou e já mostrou mais qualidade no ataque que qualquer um do elenco. Mas é pouco, muito pouco.


Nenhum comentário:

Postar um comentário