terça-feira, 4 de julho de 2017

Conheça a segundona: Fluminense de Joinville



FLUMINENSE FUTEBOL CLUBE
Fundação: 24 de outubro de 1948
Cores: Grená, Verde e Branco
Estádio: Arena Joinville (Municipal) - 20.000 lugares
Presidente: Anelísio Machado
Técnico: Valmir Israel 
Ranking "BdR" 2016: 17o. lugar
Catarinense 2016: Vice-campeão da Série C


O Fluminense de Joinville, que é conhecido na Manchester Catarinense como "Fluminense do Itaum" é um clube da zona sul da cidade, fundado na década de 40 e que sempre disputou competições amadoras da região. Possui um estádio, o "Caldeirão do Itaum", que inclusive recebeu alguns jogos durante a Série C do Estadual, onde o time terminou na segunda colocação, derrotado pelo Atlético Itajaí, que desistiu da vaga na segundona. Como a vaga teria que ser necessariamente preenchida por um time do acesso, o Flu foi convidado. O clube se profissionalizou em 2014 e tenta ser uma segunda opção na maior cidade do Estado. Nada que se compare ao Caxias, que teve uma participação expressiva conquistando o vice-campeonato estadual em 2003. A proposta é bem, mas bem mais modesta. Agora, na segundona, a brincadeira ficou mais séria.

Se o Flu hoje está no futebol profissional, é responsabilidade de Anelísio Machado, o presidente do clube. Ele é um cara multimídia. Dono da faculdade Assessoritec, ele também dá seus pitacos como comentarista esportivo em uma emissora de TV da cidade, apresenta outro programa na Record News, é garoto propaganda e ainda detém o recorde de atleta mais velho registrado no BID da CBF. Ele joga, tanto que fez gol (de pênalti) na terceirona do ano passado. Ele é relacionado e, como tal, pode ficar no banco de reservas, dando uma pressão no treinador. De certa forma, ele ajuda, com sua exposição, a fazer um barulho em cima do nome do Fluminense, que mandará seus jogos nesta temporada na Arena Joinville, compartilhando-a com o JEC na Série C.

O time do Flu, treinado por Valmir Israel, técnico também das divisões de base, é modesto. A grande maioria é de jogadores muito jovens, egressos das divisões de base do clube. Os destaques são o goleiro Foquinha, revelado nas divisões de base do Joinville e que tem passagem até pelo time de beach soccer do Avaí, e o zagueiro Pedro Paulo, também conhecido de outras temporadas no JEC.

A missão do Fluminense, com um time de investimento modesto, é se manter na Série B e mostrar um pouco de serviço para a comunidade joinvilense, que pode ter no time uma oportunidade de entretenimento, uma vez que ninguém tira do JEC o carinho da cidade, mesmo em momentos complicados. Quem sabe no futuro, quando o apoio chegar, o Flu consiga aparecer na primeira divisão para que a cidade tenha um "clássico" com o JEC (que nunca aconteceu oficialmente entre os dois, ainda). Enquanto isso, é um clube querendo mostrar serviço, impulsionado pelo poder de marketing do seu presidente artilheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário