segunda-feira, 21 de agosto de 2017

21/08 - Vitória "divisora de águas"

A expressão não é minha, e sim dos jogadores da Chapecoense após a vitória sobre o Palmeiras. Na roda antes da subida para o gramado do Allianz Parque, o atacante Tulio de Melo falou para o grupo que, a partir dali, era hora de um esforço a mais. Esquecer os últimos dias e focar no returno do campeonato, onde a situação está longe de estar perdida. Antes disso, um encontro com o presidente Maninho serviu como um marco de passagem.

Dentro de campo, se viu uma entrega maior do que outras partidas. Claro que o Palmeiras vive dias bem ruins, com uma crise enorme. A Chape soube se impor, abriu o placar, abriu a torneira do desespero do adversário e matou o jogo no final, instantes depois de uma bela defesa de Jandrei. O time volta pra casa fora da zona de rebaixamento, tendo pela frente um jogão em casa contra o líder Corinthians e o jogo contra o Avaí para tentar consolidar essa virada.

Bom ressaltar que o time não virou bom do dia para a noite. Uma boa fase tem que ser confirmada com sequência, e o trabalho de Vinícius Eutrópio tem mais contras do que prós até aqui. De qualquer forma, a atuação em São Paulo deu esperanças. A ver a sequência desse trabalho estabelecido depois de uma boa conversa.

QUASE

Nos pés de Junior Dutra estava a vitória do Avaí sobre o São Paulo. Num erro grosseiro do goleiro Sidão, a bola estava com ele para fazer 2 a 0 e definir o jogo. Passou perto, e o São Paulo empatou logo depois. Não foi um jogaço, mas era um confronto direto onde a vitória era imprescindível. A chance desperdiçada custou uma porta de saída do Z4. Agora vem a Chapecoense em mais uma partida de seis pontos.

CLAYTON VEM?

A notícia divulgada pelo amigo Clayton Ramos da RICTV caiu como uma bomba em cima da rivalidade da dupla da Capital. O atacante do Atlético-MG, atualmente emprestado ao Corinthians passou o final de semana na ilha, e somando com a informação da negociação por parte do Avaí, deixaram no ar uma forte possibilidade de acerto. É uma boa? Diante do que há no mercado, próximo do seu fechamento, é uma tentativa bastante válida. Acrescentaria muito ao setor ofensivo do time, e daria ao jogador a possibilidade de estar em atividade, de repente aparecendo para ser melhor aproveitado no Galo no futuro.

E antes que alguém pergunte, a ida dele para o Avaí é absolutamente legal. A CBF permite o empréstimo de um atleta por no máximo duas vezes por ano, e Clayton não atuou em competições nacionais pelo Atlético, onde jogou algumas partidas pelo Estadual e uma pela Primeira Liga. No Corinthians, não atuou em sete partidas. Está totalmente limpo.

JEC, DE NOVO, DECEPCIONA FORA DE CASA

O Joinville é o melhor mandante da Série C, mas fora de casa tem números de rebaixamento. A derrota para o São Bento só não complicou mais a vida do time porque os outros times resolveram colaborar. Os adversários tropeçaram e mantiveram o tricolor na porta do G4 do Grupo B faltando três rodadas para o final (Macaé e Mogi Mirim em casa, Bragantino fora).

É possível se classificar, mas não dá pra errar tanto de novo. Zé Mateus, que já tinha cometido erro infantil em Juiz de Fora, voltou a errar, permitindo o belo chute a gol que abriu o placar. Pingo errou na escalação ao ousar demais em um jogo que o empate era bom resultado. Agora é correr atrás da máquina para conseguir a classificação. A tendência é que o time entre se vencer os dois jogos que restam em casa, justamente contra os dois que hoje estariam rebaixados. Os possíveis adversários no mata-mata decisivo seriam o CSA ou o Sampaio Corrêa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário