terça-feira, 14 de novembro de 2017

Chapecoense cumpre a sua missão com boa antecedência

Assim como nos outros anos, quando tinha um time formado há tempo, o novo time da Chapecoense cumpriu o seu objetivo com louvor no ano mais complicado da sua história. Não foi necessário lamentar aquela possibilidade de "salvaguarda" pós acidente. O elenco montado praticamente do zero em tempo recorde deu conta do recado e, com a vitória sobre o Santos, sepultou as chances de rebaixamento com razoável antecedência.

Não foi um ano fácil em campo, nem só por causa do acidente na Colômbia. O time demorou pra se achar, mesmo levando o Estadual. Teve de tudo, desde o erro que custou a classificação na Libertadores até uma troca polêmica de técnico, com direito a campanha "Fora Maninho" feita por parte da torcida. Rui Costa colocou sua mão no fogo que o time não iria cair, e deu certo. Para não cair, bastava ser melhor que quatro adversários. O time da Chape, que teve a chama da preocupação apagada por Gilson Kleina, fez o básico. Conquistou pontos suficientes para respirar e poder planejar em paz, e com tempo, o ano de 2018. Longe de ser um timaço, mas dentro da média do Brasileirão. Meio de tabela.

E já que a temporada teve um bom fechamento, por que não sonhar mais alto? A briga pela vaga na Sul-americana está aberta, e com uma tabela muito boa até o final (Vitória, Atlético-GO, Bahia e Coritiba), dá pra garantir mais essa com tranquilidade.

Muitos diziam que o rebaixamento seria iminente. Que a montagem do time em cima da hora não daria certo. Ninguém mais fala disso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário