terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

A Caça aos Corneteiros

A notícia é, no mínimo surreal. O Joinville vai colocar uma pessoa para filmar as arquibancadas nos jogos do clube para identificar os torcedores mais exaltados (os corneteiros de primeira linha) para identificá-los e convidá-los para uma reunião com o Departamento de Futebol, a fim de esclarecer o que todo mundo já sabe, das dificuldades diante do baixo orçamento do clube.

Sou bem pé no chão quanto à campanha do JEC no Estadual: sem grande expectativa, o objetivo principal do time é a Série C que começa em abril. Há troca de diretoria e a necessidade de engordar o caixa. Além do mais, a montagem do time e os resultados mostram que o tricolor não tem condição de ser campeão estadual. Mas se a prioridade é o Brasileirão, basta não cair que tá tudo certo.

Mas a ideia de monitorar torcedor, não por causa de violência ou desordem, mas para ver quem critica o clube (e paga ingresso ou mensalidade para isso, dentro do seu espaço) é de uma infelicidade tremenda. Aliás, a semana foi de descontrole, com o técnico Rogério Zimmermann se estressando com torcedor e o meio-campo Michel Schmoller, que não começou ontem no futebol, dizer que torcedor não entende de futebol. Pelo amor, vocês são profissionais e sabem como a coisa funciona! O que melhora no ambiente em provocar um torcedor já ferido com temporadas de más notícias? Isso só aumenta a cobrança sobre um time que, mesmo com orçamento limitado, precisa reconhecer que errou nas escolhas, como Evaldo e Dick, só pra citar dois jogadores.

Espero que voltem atrás dessa ideia infeliz. Que já tem repercussão altamente negativa na cidade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário