quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Figueira e Chape, um jogo de baixíssimo nível

Luiz Henrique / FFC
Depois de tanta expectativa, Figueirense e Chapecoense fizeram um dos piores, se não o pior, dos jogos do Campeonato Estadual. Daqueles que foram transmitidos pela TV, foi o pior com toda a certeza.

O tipo da partida que ninguém quis se expor. O tempo foi passando, a paciência esgotando, e ninguém queria nada com nada. No final da partida, a Chape ainda tentou empurrar a marcação do Figueira e tentar alguma coisa. Sem qualidade. Sem nada que animasse o torcedor, que até foi em bom número considerando o horário.

O campeonato tem tudo para ser polarizado entre os dois. Aqueles que estão na tabela não conseguem engatar uma arrancada. O Avaí, mesmo sem a intenção declarada de título do treinador, já perdeu cinco pontos "imperdíveis" em casa para Concórdia e Tubarão e poderá perder mais terreno se for derrotado hoje pelo Brusque. Já o Joinville, vive de uma sina que o persegue desde o ano passado, com boa campanha em casa (tem 100% na temporada) e decepcionante fora (só venceu o Itabaiana pela Copa do Brasil. De resto, só derrotas). Ontem, deu gás ao lanterna Criciúma que precisava dar um alívio na crise.

O preocupante nisso tudo é que o nível técnico do Estadual como um todo é muito baixo. Restando menos de dois meses para o início do Brasileirão, fica a preocupação de que todos, sem exceção, precisam evoluir muito.


Nenhum comentário:

Postar um comentário